Fazendas de peixes

Autor: 
Jonathan Strickland

Nem todos os peixes são apanhados na natureza. Na verdade, de acordo com um relatório distribuído em 2006 pela Organização da Agricultura e Alimentos das Nações Unidas (FAO), as fazendas de peixes produziram mais de 45 milhões de toneladas de peixes em 2004 [fonte: FAO]. As fazendas de peixes são uma forma de aquacultura. A aquacultura é a criação e coleta de organismos aquáticos, e pode se aplicar a animais e plantas tanto de água salgada quanto de água doce.

Esses pesqueiros artificiais têm muitas formas e tamanhos. Alguns são lagos artificiais. Outros são grandes tanques repletos com centenas de milhares de peixes. Outro tipo usa redes ou outras barreiras para isolar parte de uma via aquática natural. Os peixes mais comumente encontrados nesses viveiros são tilápias, salmões, carpas, bacalhaus, trutas e bagres.

Pesqueiros
© iStockphoto.com / Caro
Pesqueiro artificial

Os criadores de peixes precisam conhecer muito sobre o tipo de peixe que desejam criar, o que inclui compreender as condições sob as quais eles se reproduzem. Porque as fazendas de peixes muitas vezes abrigam milhares de peixes em um ambiente relativamente pequeno, os criadores precisam estar certos de que os peixes que criam são capazes de viver em condições de grande aperto. Os criadores também precisam compreender os hábitos de alimentação dos peixes a fim de maximizar o seu retorno sobre o investimento.

Estações de Moluscos

Algumas fazendas de peixes criam moluscos e não peixes convencionais.
Como você pode imaginar, os criadores de moluscos podem colher seu
produto bem devagar.

A mais óbvia vantagem das fazendas de peixes é que o criador tem completo controle sobre o número de peixes coletado, em qualquer dado momento. Por meio de uma administração cuidadosa, o criador pode manter a população daquele estoque em nível sustentável.

Mas existem outros fatores que um criador precisa ter em mente. Algumas fazendas de peixes acumulam grandes populações de animais em áreas relativamente pequenas. Os dejetos dos peixes podem poluir as águas da fazenda de peixes. Alguns dos criadores recolhem os dejetos para vendê-los como fertilizante. Outros simplesmente os dispersam no ambiente. Produtos químicos, drogas e dejetos soltos na água podem ser muito prejudiciais ao ambiente. As fazendas de peixes que dependem de fontes naturais de água são vulneráveis à poluição externa. Os produtos químicos de pesticidas e fertilizantes podem prejudicar os peixes.

Os pesqueiros naturais e a aquacultura constituem, juntos, um grande negócio. Vamos considerar os números mais de perto na próxima seção.