Os impactos dos venenos na saúde humana

Autor: 
Eduardo Evangelista

Vários são os impactos negativos das substâncias tóxicas no corpo humano e de outros animais. Abaixo, alguns exemplos.

Dioxina - variações hormonais, câncer principalmente nos rins e fígado, efeito supressor no sistema imunológico, impactos genéticos como a má formação congênita, desenvolvimento neurológico prejudicado, desenvolvimento sexual inadequado, incapacidade de manter a gravidez,   diabetes entre outros.

Metais pesados em geral - a fauna aquática (marinha e dulcicola) acumula esses metais em seus tecidos, em variados níveis de concentração. O homem ao ingerir constantemente a água contaminada ou alimentando-se desses animais acaba absorvendo esses metais que se acumulam em seus órgãos principalmente os rins e fígado.

Chumbo - é prejudicial ao cérebro e ao sistema nervoso em geral, afeta o sangue, rins, sistema digestivo e reprodutor, eleva a pressão arterial, agente cancerígeno acarretando mutação genética.

Cádmio - é um agente cancerígeno, provoca mutações genéticas nas células alterando sua função e pode causar danos ao sistema reprodutivo.

Cromo - causa dermatites, úlceras cutâneas, inflamação nasal, câncer de pulmão e perfuração do septo nasal.

Mercúrio - de acordo com o grau de intoxicação pode causar dois tipos de manifestações a aguda e a crônica. A intoxicação aguda provoca efeitos corrosivos violentos na pele e nas membranas da mucosa, náuseas violentas, vômito, dor abdominal, diarréia com sangue, danos aos rins e morte em um período aproximado de 10 dias. Na intoxicação crônica há sintomas como tremores, vertigens, irritabilidade e depressão, associados à salivação, estomatite e diarréia, descoordenação motora progressiva, perda de visão e audição e deterioração mental decorrente de uma neuroencefalopatia tóxica, na qual as células nervosas do cérebro e do córtex cerebelar são seletivamente envolvidas.